Início 9 destaques 9 Como denunciar fake news no LinkedIn

Últimas notícias

@thiagoilustrado

abr 29, 2022 | destaques, notícias

Como denunciar fake news no LinkedIn

@thiagoilustrado
COMPARTILHAR:

A desinformação está em todas as plataformas e na rede do mundo profissional não é diferente. A série ‘Como denunciar fake news’ mostra hoje como atuar contra a desinformação no LinkedIn, um espaço que, além de ‘mentirinhas’ no currículo, pode abrigar também desinformação profissional.

Não é à toa que a plataforma fez uma parceria com o Tribunal Superior Eleitoral para se comprometer com o enfrentamento à desinformação no período eleitoral. No memorando de entendimento, a plataforma se comprometeu a atuar em quatro eixos: disseminação de informações confiáveis; capacitação de equipes do TSE; contenção de desinformação e ações de transparência.

Especificamente sobre a contenção de desinformação, o LinkedIn se comprometeu com o Tribunal a criar um canal de comunicação extrajudicial para denúncia de conteúdos que veiculem desinformação relacionada ao processo eleitoral e a remoção de conteúdo malicioso sobre o processo eleitoral.

Além dessas ações, o LinkedIn explicita nas suas políticas de comunidades o que não é permitido na plataforma em relação à desinformação. Não é permitido, portanto, o compartilhamento de conteúdos ou informações falsas, inclusive notícias que apresentem fatos ou eventos falsos como se fossem verdadeiros ou provavelmente verdadeiros e também conteúdo que contrarie diretamente as orientações das principais organizações globais de saúde e autoridades de saúde pública.

As regras também apontam outras proibições: 

  • Não compartilhe conteúdo para interferir ou influenciar indevidamente uma eleição ou outro processo cívico.
  • Não publique conteúdo que negue um evento histórico bem documentado, como o Holocausto ou a escravidão. 
  • Não publique imagens ou vídeos “deepfake” de outras pessoas, nem publique conteúdo que tenha sido manipulado para enganar. 

O *desinformante entrou em contato com a empresa para compreender o como é definido o que é informação falsa ou não, e quais são as punições para um conteúdo compreendido como “falso” pela plataforma. Via assessoria de imprensa, o LinkedIn respondeu:

“Conteúdo falso e desinformação violam nossos termos de uso. Sempre que verificamos conteúdo deste tipo, fazemos a remoção do post e comentário. Nossos usuários esperam que o LinkedIn seja uma plataforma segura onde eles possam se envolver com publicações respeitosas e profissionais, por isso,  investimos em sistemas e tecnologia que nos dão a capacidade de monitorar, detectar e remover conteúdo impróprio, incluindo aqueles sinalizados por nossos usuários.”

 

Passo a passo para denunciar fake news no LinkedIn:

  1. Clique nos três pontinhos no campo superior direito da publicação que deseja denunciar;
  2. Selecione a opção ‘denunciar esta publicação’;
  3. Escolha a alternativa ‘suspeito, falso ou spam’;
  4. Em seguida selecione ‘desinformação’, caso seja um post espalhando informações falsas ou enganosas como se fossem factuais;
  5. Por fim, envie sua denúncia.

 

O LinkedIn também permite que o usuário denuncie conteúdos que sejam:

  • Golpes (enganando outras pessoas para obter dinheiro ou acessar informações privadas)
  • Spam (compartilhamento de conteúdos irrelevantes ou repetidos para aumentar a visibilidade ou obter ganhos monetários)
  • Contas falsas (Representação incorreta ou enganosa)
  • Incitação de violência ou danos físicos
  • Assédio ou discurso de ódio.

 

COMPARTILHAR:
0
Would love your thoughts, please comment.x