Início 9 qual é o cenário 9 Informações falsas abalam a confiança nas instituições democráticas – e isso é grave

Qual é o cenário?

set 10, 2021 | qual é o cenário

Informações falsas abalam a confiança nas instituições democráticas – e isso é grave

COMPARTILHAR:

A desinformação tem muitas consequências nefastas, mas com certeza uma das mais graves é a perda de confiança nas instituições democráticas. Como registra um relatório produzido pelo CGI, as mudanças na estrutura comunicacional e a dificuldade de identificar informações confiáveis “contribuem para uma perda generalizada de confiança nas instituições”. Essa percepção é compartilhada em diversos países. A pesquisa europeia Eurobarometro, por exemplo, mostrou que cerca de 70% dos europeus dizem ver frequentemente notícias falsas ou que distorcem a realidade e 82% consideram isso um problema para a democracia.

Por outro lado, é também preciso atentar para o fato de que a grande circulação de desinformação é também uma consequência da falta de confiança em instituições democráticas. Ou seja, a chamada crise epistêmica, quando se deixa de acreditar e dar credibilidade a instituições sociais historicamente legitimadas, não é criada pela desinformação, mas certamente é acentuada por ela.

Um estudo publicado na Misinformation Review, mostrou que a desinformação diminui a confiança nos meios de comunicação tradicionais em todos os espectros políticos. Ela também tende a diminuir a confiança nas instituições políticas atacadas. A pesquisa foi feita nos Estados Unidos, ainda durante o governo Trump, e mostrou que, entre os eleitores moderados a conservadores, o consumo de fake news aumentava a confiança no governo. Considerando, contudo, que tratava-se de um governo que, em várias frentes, atacava a própria noção de democracia, não há contradição neste achado.

É importante perceber, no entanto, que a desconfiança não se resume aos meios de comunicação tradicionais. Outras instituições importantes para a democracia como o judiciário, o sistema eleitoral e a ciência também são fortemente atingidos. No Brasil, por exemplo, recentemente vimos um movimento de disseminação de notícias falsas voltado para gerar desconfiança sobre o funcionamento das urnas eletrônicas

Exemplo marcante

Um estudo publicado na revista Lancet se debruçou sobre a confiança nas vacinas em diversos países. Eles mostram que, em diversas nações, essa confiança está em queda e um dos elementos apontados como associados a esse resultado são justamente processos de desinformação. No Brasil, as pessoas que concordam fortemente com a afirmação de que os imunizantes são seguros passou de 73% para 63% entre 2015 e 2019.

COMPARTILHAR:
0
Would love your thoughts, please comment.x