Início 9 destaques 9 Eco-bot aponta 689 postagens falsas ou enganosas durante a COP26

Últimas notícias

Reprodução Eco-Bot.Net

nov 12, 2021 | destaques, notícias

Eco-bot aponta 689 postagens falsas ou enganosas durante a COP26

Reprodução Eco-Bot.Net
COMPARTILHAR:

O Eco-Bot.Net, um sistema de inteligência artificial que revela os ecossistemas ocultos da desinformação sobre mudanças climáticas e greenwashing nas redes sociais, mostrou que durante a COP 26 a difusão de desinformação foi intensa. O bot rastreou 1.276 postagens nas principais plataformas e 689 foram marcadas como falsas ou enganosas, o que representa 53%  do conteúdo analisado.

A maior parte desse conteúdo vem do Twitter. Em um tuíte identificado pela plataforma, o usuário associa erroneamente a redução de emissões de gases poluentes a um risco econômico. As hashtags mais usadas também foram mapeadas pela plataforma. Entre as mais comuns estão alarmismo, aquecimento global fraude, culto climático e fraude climática

 

Tuíte identificado pelo Eco-Bot.Net como desinformação (Fonte: Eco-Bot.Net)

 

O sistema também se deteve nos anúncios de cunho ambiental e dos 3 mil mapeados, cerca de 1.300 foram assinalados como greenwashing, ou seja, 40% das publicações. Segundo dados das plataformas, esses conteúdos foram exibidos mais de 279 milhões de vezes para os usuários.

O site comprovou como as plataformas ganham com desinformação e trouxe uma estimativa da receita líquida que Facebook e Instagram obtiveram com esses anúncios até o momento. De acordo com os dados coletados, as empresas do grupo Meta já arrecadaram juntas mais de U$ 6 milhões. 

Hashtags mais utilizadas rastreadas pelo Eco-bot

Eco-Bot.Net têm a missão de expor o greenwashing corporativo através de anúncios ou postagens patrocinadas identificadas como enganosas ou falsas no Facebook, Instagram e Twitter durante a COP26. O sistema também usa de métodos computacionais para identificar conteúdo enganoso ou falso que coloca em xeque a influência humana sobre as mudanças climáticas. 

Os conteúdos identificados como desinformação ou greenwashing passam por uma segunda verificação por uma equipe de jornalistas. Após essa etapa, os dados são disponibilizados online e, em seguida, sinalizados na plataforma de mídia social onde foram encontrados. 

 

Desinformação ambiental em crescimento

Pesquisas mostram que a desinformação ambiental está crescendo e limitando os esforços de combate à mudança climática.  Algumas medidas estão sendo adotadas para revidar essa crescente negação da mudança climática e a desinformação ambiental.

Nas últimas quatro décadas, uma campanha altamente organizada e bem financiada procurou desacreditar a ciência e a mudança climática global. Ao mesmo tempo, empresas vêm usando do greenwashing para enganar os consumidores sobre o desempenho ambiental de uma empresa ou sobre as credenciais verdes de um produto ou serviço. Saiba mais sobre greenwashing aqui. 

A iniciativa do Eco-Bot.Net testada durante a COP26 é um primeiro passo para expor a desinformação e o greenwashing de empresas em relação à crise climática. Não é apenas uma forma de revelar como as empresas poluidoras posicionam-se no ambiente virtual, mas também a capacidade das três principais plataformas de mídia social (Facebook, Instagram e Twitter) de diminuir o alcance dessas postagens. Sem uma ação conjunta, a poluição da desinformação impede a ação real de combate às mudanças climáticas


 

COMPARTILHAR:
0
Would love your thoughts, please comment.x