Início 9 destaques 9 Aláfia Lab e *desinformante integram rede global de conhecimento apoiada pela Unesco

Últimas notícias

Unesco

fev 26, 2024 | destaques, notícias

Aláfia Lab e *desinformante integram rede global de conhecimento apoiada pela Unesco

Unesco
COMPARTILHAR:

Os principais centros de investigação sobre políticas digitais e de dados de todo o mundo lançaram uma “Rede Global de Conhecimento para uma internet confiável ”, com o apoio da Unesco. Esta rede pretende servir como uma interface confiável entre produtores de conhecimento e tomadores de decisão pública. O grupo vai se concentrar na desinformação online e no discurso de ódio e pretende ajudar a melhorar a governança das plataformas digitais, a fim de proteger a liberdade de expressão e outros direitos humanos. A diretora do Aláfia Lab e coordenadora geral do *desinformante, Nina Santos, participou do lançamento da iniciativa, no último dia 22 de fevereiro, em Paris.

Este lançamento ocorre exatamente um ano depois da conferência internacional “Internet for Trust” (I4T) da Unesco, que reuniu mais de 4.000 participantes para discutir a governança de plataformas digitais e levou à publicação das “Diretrizes para a Governança de Plataformas Digitais” da Unesco em novembro. 2023. Para ajudar a monitorar o impacto destas diretrizes e mantê-las continuamente aplicáveis, a Unesco apoiou a criação de diferentes redes de partes interessadas, incluindo autoridades reguladoras, grupos de reflexão e centros de investigação.

A rede, “I4T Global Knowledge Network”, reúne grupos de reflexão e centros de investigação líderes em áreas de política digital e de dados tanto do Norte Global como do Sul Global. A iniciativa reúne apenas produtores de conhecimento, deixando de fora a adesão de governos ou empresas. É apoiado pela Unesco, mas independente nas suas deliberações e decisões.

A rede pretende fazer análises região por região do impacto das regulamentações digitais no debate público, nas eleições e em questões interdependentes emergentes. Irá interagir regularmente com as outras duas redes globais I4T de reguladores e órgãos de gestão eleitoral. A intenção é fornecer pesquisas, avaliações, observações e propostas independentes de alto nível sobre plataformas digitais relevantes para a Unesco e para os reguladores nos estados membros da ONU para ajudar a moldar e aplicar melhor os seus sistemas de governança de plataformas digitais através de práticas multi-stakeholder.

Seminário reuniu especialistas e fez parte dos eventos do T20

O seminário realizado de 21 a 22 de fevereiro na sede da Unesco em Paris proporcionou uma oportunidade para validar o modelo operacional da rede e o seu roteiro de eventos e publicações para 2024. Também serviu como evento paralelo do Brasil T20, para a força-tarefa de transformação digital inclusiva.

No primeiro ano, a Rede Global de Conhecimento pretende se concentrar nas questões relacionadas à regulamentação da internet e plataformas digitais com vistas às eleições que acontecerão em 81 países este ano. Já foram mapeados mais de 200 centros de investigação e grupos de reflexão de todo o mundo que trabalham em questões de política digital e de dados.

A Rede Global de Conhecimento tem mais de 35 centros de pesquisa e grupos de reflexão como membros fundadores, vindos de todo o mundo.

Os membros fundadores incluem: (Cele – Universidade de Palermo), Austrália (International Digital Policy Lab – Universidade de Melbourne), Brasil (Aláfia Lab, Data Privacy Br, *desinformante, Faculdade de Ciência da Informação, Ibict, InternetLab, UnB), França (#Leplusimportant, TESaCo), Índia (Instituto de Sociedades do Conhecimento, TI para a mudança), Indonésia (Koalisi Damai e LP3ES), Paquistão (Digital Rights Foundation), Filipinas (Ideacorp Inc), Sri Lanka (LIRNEasia), Estados Unidos Reino Unido (SCOTlin), Estados Unidos (Instituto Ambivium, Centro Berkman Klein da Universidade de Harvard, Liberdade Global de Expressão da Universidade de Columbia, Instituto Portulans, Vozes pela Paz). Incluem também várias organizações regionais, de África (Innovation 4 Policy Foundation, People Interest Technology Africa, Research ICT Africa), Ásia (Asian Media Information and Communication Centre), América do Sul (Observacom), bem como organizações globais (Council on Tech and Coesão Social, Global Partners Digital, I4ADA, IAMCR, IIEGA, RadicalxChange). Eles trabalham juntos num diálogo contínuo com a UNESCO.

COMPARTILHAR:
0
Would love your thoughts, please comment.x